Welcome to Blog umbreveolhar

O meu objectivo, é escrever breves textos, sobre os assuntos que eu considere de interesse nos mais diversos âmbitos, e que prendam a atenção do seu olhar!
Quinta-feira, 3 de Julho de 2008
Cântico Negro - Declamado.

José Régio

Cântico Negro

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!

 

POR FAVOR  CLIQUE EM PLAY E OUÇA ESTE GRANDE POEMA, DECLAMADO POR UM VELHO AMIGO.

02 Faixa 2.wma -


publicado por umbreveolhar às 07:17
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

29 comentários:
De Café com Natas a 3 de Julho de 2008 às 22:23
O poema é lindo!!
Peço desculpa por não ter comentado ultimamente, mas tenho andado com muito pouco tempo...
Se puderes ajuda:

Tens aqui um desafio. Ajuda!
http://cafe-com-nata.blogs.sapo.pt/28475.html
Beijinhos


De umbreveolhar a 3 de Julho de 2008 às 23:31
Agradeço as tuas palavras, sempre simpáticas, das quais gostei muito. Obrigado.
Se consultares o Sapo, verificarás que o já procedi à solicitação que sugeriste. Penso que era dessa forma...

È sempre um gosto ler o que escreves e até breve,
Carlos Alberto Borges


De daplanicie a 4 de Julho de 2008 às 11:53
Este poema fantástico é o preferido do meu marido. Notável, sem dúvida!
Cumprimentos


De umbreveolhar a 5 de Julho de 2008 às 01:47
Este poema é de facto fantástico, e fico satisfeito que o aprecies e seja também o preferido do teu Marido, prova que tem bom gosto. Agradeço as tuas palavras que são sempre bem vindas. Obrigado.

Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De estrelaquebrilha a 4 de Julho de 2008 às 16:23
Não conhecia este poemas, mas adorei.
bj e bom fds


De umbreveolhar a 5 de Julho de 2008 às 01:38
Tenho sempre muito prazer nos teus comentários, sinceros e com palavras bonitas, com isso também " me permite brilhar" Obrigado.

Volta sempre e bom fim de semana,
Carlos Alberto Borges


De belly_button a 4 de Julho de 2008 às 16:59
Adoro esse poema! Também o pus no meu blog á um tempo atras!!!
Grande poema mesmo!
Toca-me cá dentro..
Talvez o melhor que ele escreveu!

Boa escolha

beijo


De umbreveolhar a 5 de Julho de 2008 às 01:34
Fico muito satisfeito por termos a mesma opinião quanto a este extraordinário poema. Espero que tenhas ouvido o Declamador.
Gostei das tuas palavras que muito me honram.

Cumprimentos e até breve,
Carlos Alberto Borges


De Alzira Macedo a 4 de Julho de 2008 às 18:05
m beijo com carinho e amizade, mas num rapidinho....
pois ainda nao tenho net....
e nao posso me demorar....
já faltou mais e volto brevemente depois colocamos a conversa em dia....
obrigado pela vizita...
beijos


De umbreveolhar a 5 de Julho de 2008 às 01:28
És sempre muito gentil naquilo que transmites, espero que resolvas tudo de pressa e bem.
Agradeço as tuas palavras, das quais gostei muito.

Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 5 de Julho de 2008 às 13:22
Gostei de ver este poema aqui, porque realmente é histórico!
José Régio! Poeta da minha terra natal!
Tive a honra de ser convidada para tocar na inauguração da casa de José Régio, em Vila do Conde.

Abraço.


De umbreveolhar a 5 de Julho de 2008 às 15:17
Podes te sentir honrada por seres da terra natal deste grande poeta, cujo poema do post, é porventura o melhor, embora sendo todos bons. Ouviste o Decclamador!
Fiquei a saber que existe a casa de José Régio em Vila o Conde, e sendo tu convidada com muita honra, a qual lembrará sempre às suas gentes o grande poeta.
Obrigado pelo comentário, do qual também muito gostei.

Cumprimemtos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De Virginiana a 5 de Julho de 2008 às 17:04
Olá Carlos...passei para te agradecer teres-me adicionado à tua lista de amigos, presumo que me visitaste e gostaste...obrigada!
Passarei com mais tempo para conhecer um pouco melhor o teu cantinho...

Bonito poema este de José Régio...

Um bom fim de semana...
Teresa


De umbreveolhar a 5 de Julho de 2008 às 20:55
Numa pesquisa a vários blogs gostei do teu o qual são três em um e por isso tomei a liberdade de te adicionar como amiga. O facto de me teres respondido com celeridade, comprova que eu fiz uma boa escolha deste blog e quem agradece sou eu. Quanto ao poema do meu post fico satisfeito por teres gostado.

Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De Miss Pepper a 6 de Julho de 2008 às 21:06
Belíssimo poema de José Régio!

um beijinho!


De umbreveolhar a 6 de Julho de 2008 às 21:35
Gosto de ler também as tuas belíssimas palavras, as quais agradeço e muito me honram. É de facto um óptimo poema.

Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De anitta a 6 de Julho de 2008 às 23:01
realmente tinhas razão, pois passei por aqui e nunca comentei.
mas esse poema declamado chamou-me a atenção e não resisti de o comentar e dar parabéns a esse velho amigo teu pois não me importava nada de o ter no meu blogs. o teu blogs esta espectacular... ana beijos


De umbreveolhar a 6 de Julho de 2008 às 23:52
Dá-me muita honra o teu comentário, e ao mesmo tempo uma grande alegria por teres gostado do poema, que podes adicionar aos favoritos.
Além disso um comentário teu era desejado, e por isso foi bem vindo e eu agradeço.

Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De Natasha Torques a 7 de Julho de 2008 às 01:01
um beijo grande e obrigado pela tua simpatia...


Comentar post

Carlos Alberto Borges
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O meu blog e o mundo à distância de um clique

Ninguém dispensa a visita a umbreveolhar...


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

PORTUGAL
subscrever feeds
links
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
posts recentes

RECOMEÇA

QUADRA NATALICIA 2013

CHEGOU O OUTONO

CHEGOU A PRIMAVERA

Amar!

Meu Blog umbreveolhar e F...

Mar Português

Um Novo Ano com Paz!

Um BOM ANO de 2011

Natal 2010

pesquisar
 
arquivos
mais comentados
65 comentários
57 comentários
54 comentários
50 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

favoritos

Atraiçoada eleita!

curto circuito

MUNDO

Explicação da Poesia

Mar azul - Cesária Évora ...