Welcome to Blog umbreveolhar

O meu objectivo, é escrever breves textos, sobre os assuntos que eu considere de interesse nos mais diversos âmbitos, e que prendam a atenção do seu olhar!
Terça-feira, 29 de Julho de 2008
Sempre Actual!

Pedra Filosofal

 

Eles não sabem que o sonho

é uma constante da vida

tão concreta e definida

como outra coisa qualquer,

como esta pedra cinzenta

em que me sento e descanso,

como este ribeiro manso

em serenos sobressaltos,

como estes pinheiros altos

que em verde e oiro se agitam,

como estas aves que gritam

em bebedeiras de azul.

 

Eles não sabem que o sonho

é vinho, é espuma, é fermento,

bichinho álacre e sedento,

de focinho pontiagudo,

que fossa através de tudo

num perpétuo movimento.

 

Eles não sabem que o sonho

é tela, é cor, é pincel,

base, fuste, capitel,

arco em ogiva, vitral,

pináculo de catedral,

contraponto, sinfonia,

máscara grega, magia,

que é retorta de alquimista,

mapa do mundo distante,

rosa-dos-ventos, Infante,

caravela quinhentista,

que é cabo da Boa Esperança,

ouro, canela, marfim,

florete de espadachim,

bastidor, passo de dança,

Colombina e Arlequim,

passarola voadora,

pára-raios, locomotiva,

barco de proa festiva,

alto-forno, geradora,

cisão do átomo, radar,

ultra-som, televisão,

desembarque em foguetão

na superfície lunar.

 

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

 

                                              António Gedeão

Pedra Filosofal - Manuel Freire


publicado por umbreveolhar às 23:14
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

49 comentários:
De belly_button a 30 de Julho de 2008 às 11:48
Olá!!
Espero que as férias tenham sido boas!!
Mais do que sempre actual, essa musica é fantástica!!
È a junção de um poema mágnifico, com um optimo som!!
Uma optima escolha!

Beijinhos


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:05
"Mais vale tarde do que nunca", mas por motivo de estar na Póvoa de Varzim, só agora respondo com muito gosto ao teu comentário, que agradeço, pois fazes parte doomeu grupo de amigos/as. Tem corrido tudo bem e igualmente espero que contigo se passe o mesmo, dentro do possível. Obrigado.

É sempre bem vinda e até breve,
Carlos Alberto Borges


De Maria a 30 de Julho de 2008 às 12:53
Olá Carlos,
Bem vindo. E que óptimo recomeço. Não sei explicar porquê, mas este é um poema que me emociona sempre que o ouço.
Belíssimo!!!!!
Beijinhos


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:12
Agradeço e gostei das tuas palavras, estando naturalmente de acordo com elas, as quais registo com muito agrado. Peço-te desculpa de tardiamente responder ao teu comentário, mas tal deve-se à minha ausência na Póvoa de Varzim. Jamais deixarei de responder a um comentário de quem perde o seu tempo a ver o meu blog. De resto tem corrido tudo bem e espero que o mesmo se passe contigo.

Volta sempre, pois tenho muito gosto,
Carlos Alberto Borges


De Teresa a 30 de Julho de 2008 às 21:29
Que belo regresso de férias :) espero que tenham sido óptimas e que o descanso tenha sido máximo para "carregar baterias"!

Adoro, principalmente a parte "Eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida" porque me tras recordações muito felizes, obrigado por me fazeres recordá-las :)

Beijinhos e bem-vindo de volta!***


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:20
As férias foram boas e espero que as tuas tenham também sido boas ou venham a ser, caso ainda não as tenhas tido. Peço-te desculpa deste atraso ao teu precioso comentário, pois deve-se ao facto de eu estar na casa da Póvoa de Varzim. Mas nunca os meus amigos/as deixarão de ter uma resposta de agradecimento, ainda que exepcionalmente seja mais tarde do que o habitual.

Espero tudo de bom para ti,
Carlos Alberto Borges


De Filipe Costa a 31 de Julho de 2008 às 09:23
Olá Carlos.
Não podias começar da melhor maneira depois das férias que com este poema de António Gedeão e tão bem interpretado pelo Manuel Freire. Para mim este é um dos melhores e que fica mais bonito cantado do que declamado.


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:28
Olá Filipe,
Agradeço muito as tuas palavras e espero que esteja tudo bem contigo. Tenho que pedir desculpa de só agora responder, pois é devido ao facto de estar noutra casa, onde não tenho computador.
De resto tem corrido tudo bem e igualmente espero o mesmo para ti, pois mereces a minha grande consideração. Aprecio também o teu bom gosto que demonstras por este poema.

Volta sempre e um grande abraço.
Carlos Alberto Borges


De estrelaquebrilha a 1 de Agosto de 2008 às 13:52
Belo regresso, adoro esse poema,adoro lê-lo, pois diz muita coisa.
bj e bom fds


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:36
Jamais deixaria de responder ao teu comentário, à semelhança de todos os amigos/as que me comentam, Agradeço as tuas palavras e fico satisfeito que gostasses do poema. Tenho o dever de te pedir desculpa pela demora deste agradecimento, o qual se deve à minha ausência na Póvoa de Varzim.
Desejo-te tudo de bom, pois fazes parte das minhas amigas, que muito considero.

Até breve e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De poetaporkedeusker a 2 de Agosto de 2008 às 12:20
Olá Carlos. Venho aplaudir o poema que escolheu para a sua reentrada! Aplaudo do fundo do coração! É um dos meus poemasfavoritos desde a minha mais remota juventude e, de alguma forma, tem sido cmo uma luzinha que me tem iluminado ao longo da vida. Bom regresso e muito obrigada!


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:46
Muito obrigado pelas tuas palavras, e fico contente por apreciares este extraordinário poema do António Gedeão. És sempre muito amável naquilo que dizes e por isso eu retribuo de igual forma. Espero que estejas com saúde, já quanto à poesia sei da tua grande apetência com que nos brindas com excelentes sonetos.

Volta sempre, pois és sempre bem vinda,
Carlos Alberto Borges


De poetaporkedeusker a 18 de Agosto de 2008 às 15:52
Obrigada, amigo! Voltarei com certeza!
Abraço!


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 17:42
Tenho muito gosto na tuas visitas. Pela minha parte farei o mesmo, logo que o tempo me permitir. Hoje tirei algum tempo para responder a comentários, pois não haverá um único que fique sem uma resposta.
C.A.B.


De poetaporkedeusker a 18 de Agosto de 2008 às 23:27
Eu também faço os possíveis para não deixar um único comentário sem resposta. Até porque é uito gratificante responder aos comentários.
Um abraço!
M. João


De MIGUXA a 3 de Agosto de 2008 às 20:20
Olá Carlos Alberto,

De volta e como sempre presenteando-nos com óptimos posts!

Pedra Filsofal é para mim dos mais belos poemas de sempre.

E é sem dúvida verdade que "o sonho comanda a vida" ainda que muitos não saibam nem sonhem...

Xi-kor
Margarida


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 15:54
Fico muito satisfeito com as tuas palavras em que demonstras o teu gosto por este poema. Peço-te desculpa da demora na minha resposta, pois tal deve-se ao facto de ter estado noutra casa. Mas hoje tinha que ser, pois os meus amigos/as merecem-me muita consideração e jamais algum comentário ao meu blog deixaria de ter resposta. De resto tem corrido tudo bem, e o mesmo espero que se passe contigo, incluindo as férias, claro.

Cumprimentos e a até breve,
Carlos Alberto Borges


De realidade de um sonho a 7 de Agosto de 2008 às 18:25
Benvindo!
E com um regresso muito bom...
Espero que tenham sido umas maravilhosas ferias!
beij


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 16:16
Foram umas férias boas, dando prioridade ao descanso e à leitura. Agradeço as tuas palavras, pedindo desculpa pelo atraso na minha resposta porque tenho estado noutra casa. Mas jamais deixaria de responder a um comentário e em especial este. Obrigado.

Cumprinmentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De Domi a 11 de Agosto de 2008 às 23:43
Um dos poemas mais bonitos escrito por estas terras. Parabéns


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 16:21
Grato pelas palavras e o elogio a este poema fantástico. Quem gosta assim de poesia da boa, não pode ser " imperfeito/a". Brevemente comentarei o teu blog, o qual já vi parte.

Até à próxima,
Carlos Alberto Borges


De Domi a 18 de Agosto de 2008 às 16:42
Não o faças! Falta-me a inspiração... Continua a dar coisas lindas... Para eu assimilar.
Bjinhos


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 17:07
Que queres que eu diga... Se pedes uma opinião, aquela que dei parece-me bem.
Mas note-se, seja qual for o nome do blog, para mim merecerá sempre a melhor consideração. Também confesso que tendo hoje respondido a vários comentários, já me falta poder de assimilação, mas subentendo o sentido do que dizes. Este nome do teu blog já é inesquecível, assim como a sua autora em que sobressai a simpatia tão necessária neste meio de comunicação. Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De blogando-me1 a 14 de Agosto de 2008 às 18:45
Foi um dos poemas que sempre me habituei a ouvir desde pequena. Na secundária tive um prof de filosofia que sempre que a gente pedia ele declamava, era mesmo de uma pessoa ficar arrepiada só de ouvir a voz dele. Bem regressado.
Bjs fofos


De umbreveolhar a 18 de Agosto de 2008 às 16:29
São lindas as tuas palavras e bom o gosto pela poesia, em que realmente este poema é dos melhores entre os melhores. Não se é indiferente a um poema destes! Grande António Gedeâo! e parabéns também para o Manuel Freire. Obrigado.

Cumprimentos e até breve,
Carlos Alberto Borges


Comentar post

Carlos Alberto Borges
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O meu blog e o mundo à distância de um clique

Ninguém dispensa a visita a umbreveolhar...


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

PORTUGAL
subscrever feeds
links
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
posts recentes

RECOMEÇA

QUADRA NATALICIA 2013

CHEGOU O OUTONO

CHEGOU A PRIMAVERA

Amar!

Meu Blog umbreveolhar e F...

Mar Português

Um Novo Ano com Paz!

Um BOM ANO de 2011

Natal 2010

pesquisar
 
arquivos
mais comentados
65 comentários
57 comentários
54 comentários
50 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

favoritos

Atraiçoada eleita!

curto circuito

MUNDO

Explicação da Poesia

Mar azul - Cesária Évora ...