Welcome to Blog umbreveolhar

O meu objectivo, é escrever breves textos, sobre os assuntos que eu considere de interesse nos mais diversos âmbitos, e que prendam a atenção do seu olhar!
Domingo, 3 de Maio de 2009
Querida Mãe

 

 

Minha Mãe tinha os olhos verdes de esperança.

Nos braços, filhos de um grande amor,

Mãe não morre nunca, ficará sempre na memória.

  

Na Primavera florida,

Na flor preferida,

No arco-íris,

Na lua da noite,

Escrevi seu nome!

 

Numa estrela brilhante,

Nos raios de Sol,

Na fonte de água doce e cristalina,

No raiar da aurora,

Escrevi o seu nome, querida Mãe!

 



publicado por umbreveolhar às 01:32
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

36 comentários:
De Virginiana a 3 de Maio de 2009 às 02:10
Olá meu amigo Carlos...que bonito poema fizeste dedicado à tua querida mãe...depois de partirem... connosco apenas não ficam fisicamente pois dentro do nosso coração e na nossa memória permanecerão para sempre...

Um beijo enorme e desejos de um bom domingo...

Teresa


De umbreveolhar a 3 de Maio de 2009 às 12:24
Olá amiga Teresa,
Que lindas palavras as tuas que calam bem fundo no meu coração.
Agradeço-te o comentário e elogio ao meu poema, o qual sempre que o releio me emociona muito.
Na foto estou nos braços da minha Mãe, faltavam lá mais cinco irmãos, por motivos óbvios.
Cumprimentos e volta sempre minha amiga,
Carlos Alberto Borges


De MissAna a 3 de Maio de 2009 às 11:57
Lindo...! Uma mãe é e será sempre imortal, está acima de tudo, é o amor mais puro e sincero que podemos ter!
Beijinhos


De umbreveolhar a 3 de Maio de 2009 às 12:28
Olá minha amiga,
São bonitas as tuas palavras e muito emocionantes, as quais te agradeço.
Eu estava ainda nos braços da minha Mãe, faltavam mais cinco irmãos por óbvias razões.
Cumprimentos do amigo,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 3 de Maio de 2009 às 16:07
Olá amigo Carlos Alberto. Parabéns pelo poema que dedicas Á tua Mãe e por arrastamento a todas as mães do mundo, presumo. É muito carinhoso, e belo Um Abraço deste amigo, Eduardo.


De umbreveolhar a 3 de Maio de 2009 às 19:42
Amigo Eduardo,
Agradeço o teu comentário e fico satisfeito por teres gostado do meu poema.
Na foto, sou o menino que está nos braços da minha mãe. Ainda faltam cinco , com exepção de uma irmã, que ainda não tinham nascido.
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 4 de Maio de 2009 às 18:53
Olá amigo Carlos Alberto. Gostei muito do teu poema, sem dúvida. Eu lembrei-me que fosse isso, uma foto real, mas podia também não ser. Olha eu também pertenço a uma irmandade de 5 e eu sou o mais velho. Amigo é a vida nascemos pequeninos crescemos damos cabo da cabeça aos velhotes e de repente estamos crescidinhos e os velhotes foram embora, ficamos nós como cordão umbilical da continuidade, até que chegue a nossa vez. Abraço amigo Eduardo.


De umbreveolhar a 4 de Maio de 2009 às 21:11
Olá amigo Eduardo,
De facto assim é,! A foto é da minha mãe, já com cinco filhos e eu sou o mais novo à época.
Faltavam na foto mais cinco, quatro dos quais ainda não tinham nascido. Somo 7 irmãos e 3 irmãs.
Gostei muito das tuas palavras que reflectem a ordem natural da vida...
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 5 de Maio de 2009 às 15:51
Olá amigo Carlos Alberto. Parabéns, os teus pais deviam orgulhar-se muito pela sua prol. Eu até pensava que já não havia casais com 10 filhos. É assim amigo, tudo se cria com mais ou menos fartura e com mais ou menos posses. Um grande abraço. Eduardo.


De umbreveolhar a 5 de Maio de 2009 às 18:34
Olá amigo Eduardo,
O que dizes no teu comentário esá totalmente certo, ou seja: - com mais, ou menos, dificuldades os meus pais criaram 10 filhos, abrido-nos as portas para o presseguimento nos estudos superiores, só dependendo da vontade de cada um...
Somos uns irmãos muito unidos, que nunca um, está bem , se outro estiver mal, como por exemplo uma doença, ou outro problema que nos preocupe!
Um grande abraço do amigo,
Carlos Alberto Borges.


De Fisga a 5 de Maio de 2009 às 19:00
Olha amigo. só o facto de serem assim amigos, é motivo de orgulho para os pais que assim criam e educam filhos, o que não é fácil, nos tempos que correm, criar 10 filhos. Um abraço amigo Eduardo.


De umbreveolhar a 5 de Maio de 2009 às 21:08
Amigo Eduardo,
Sem dúvida que não terá sido nada fácil criar 10 filhos, penso que ajudou muito a nossa boa educação, mas isso por si só não chega...
Muito me sensibiliza o teu comentário na abordagem deste tema que mais uma prova da tua inequívoca amizade.
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 6 de Maio de 2009 às 19:49
Olá amigo Carlos Alberto. Eu limito-me apenas a expressar a minha opinião e para o fazer, emprego os termos que me parecem correctos a cada caso. Também reconheço que criar 10 filhos não deve ter sido pêra doce. Um grande abraço Eduardo.


De umbreveolhar a 6 de Maio de 2009 às 20:32
Amigo Eduardo,
Eu sei que te " liimitas a dar a tua opinião", e está inteiramente correcta.
Não foi nada fácil criar uma prole de 10 filhos, e apesar da nossa esmerada educação, tambén não eramos nenhuns Santos!
Um grande abraço,
Carlos Albertro Borges


De Fisga a 7 de Maio de 2009 às 12:28
Olá amigo Carlos Alberto. É assim. Se não se espera que um adulto se porte como uma criança. Logo não devemos esperar que uma criança se porte como adulto, é normal numa criança os comportamentos de criança, quando se diz , são crianças, está-se a aceitar mesmo que são. E felizes daqueles a quem os adultos deixam que sejam crianças, porque muitos há a quem esse direito é negado. Abraço Eduardo.


De umbreveolhar a 7 de Maio de 2009 às 18:42
Amigo Eduardo,
Aprecie muito este tua dissertação , sobre a qual estou completamente de acordo.
Um grande abraço do amigo,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 8 de Maio de 2009 às 21:58
Olá amigo Carlos Alberto. Sabes é muito bom, porque afinal ainda á quem prime por alguns valores que começam a ser difíceis de preservar. Um grande abraço Eduardo.


De umbreveolhar a 8 de Maio de 2009 às 22:49
Amigo Eduardo,
Sem dúvida, " que ainda há quem prime por alguns valores"!. Caso contrário muito mal ia o mundo...
Mesmo assim, é o que infelizmente se vê nos meios de comunicação social. ...
Mas nós e outros como nós, é que temos de dar o exemplo, meu bom amigo., para que haja um mundo melhor!
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 9 de Maio de 2009 às 10:47
Olá amigo Carlos Alberto. Eu faço o que posso, para ver se menorizo essa chaga, que está a minar tudo e não apenas a comunicação social. Mas tenho a noção de que é urgente que se localize o mal e ir cura-lo na sua origem. e isto com exemplos, já não tem concerto. Um grande abraço Eduardo.


De umbreveolhar a 9 de Maio de 2009 às 13:04
Olá Amigo,
Quem faz o que pode , a mais não é obrigado!
E no teu caso fazes tudo o que é possível, tendo em vista melhorar o que está mal. Eu também sou assim! Nunca nos arrependemos de praticar o bem, meu grande amigo!
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 9 de Maio de 2009 às 15:16
Olá Meu grande amigo Carlos Alberto. Sim tens razão eu faço tudo o que me é humanamente possível para praticar o bem. porque acho que sou moralmente responsável se não o fizer. Um grande abraço. Eduardo.


De Paola a 3 de Maio de 2009 às 19:29
À tua mãe... à minha, às mães que deixaram um lugar vazio à mesa. Um beijo por dar, uma palavra por dizer... um olhar. Para elas um beijo na alma. No raiar da aurora, Numa estrela brilhante, Nos raios de Sol, Na fonte de água doce e cristalina...

Beijinhos





De umbreveolhar a 3 de Maio de 2009 às 20:06
Minha estimada amiga,
Obrigado pelas tuas palavras sempre muito adequadas às circunstâncias e nas quais estamos obviamente em total sintonia.
Todas as mães presentes ou ausentes, devem ser sempre lembradas.
No meu e no teu caso já está " um lugar vazio à mesa " e isso deixa tristeza e saudade!
Cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De MIGUXA a 3 de Maio de 2009 às 21:28
Olá amigo,

Belo poema ...

Gostei imenso...

Não há forma de esquecer o amor de Mãe

Xi-kor
Margarida


De umbreveolhar a 3 de Maio de 2009 às 22:35
Olá Margarida,
Obrigado pelo teu comentário e pelo elogio ao meu poema, o qual sempre que o releio emociono-me.
Na foto estou ao colo de minha mãe, ainda faltavam cinco irmãos.
Cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De umbreveolhar a 4 de Maio de 2009 às 21:32
Olá minha amiga Margarida,
Faltou-me dizer no comentário que a foto é mesmo da minha mãe com cinco filhos, e eu à época ainda estava no colo.
Posteriormente a prole aumentou, sendo actualmente 7 irmãos e 3 irmãs.
Cumprimentos do amigo,
Carlos Alberto Borges


De rosafogo a 4 de Maio de 2009 às 20:13
Meu amigo, adorei a tua fotografia, se soubesses como me emocionei. O teu poema também está lindo. Mãe , esteja onde estiver é sempre nossa mãe, sempre a recordaremos com carinho.
Adorei ter vindo visitar-te, talvez porque aprecio este teu post, como Mulher, Mãe e Avó, e ainda por cima ter os olhos verdes de esperança, como a tua.

Um beijinho


De umbreveolhar a 4 de Maio de 2009 às 21:24
Olá minha amiga,
É sempre um prazer receber os teus comentários com palavras bonitas, os quais agradeço, assim como o elogio ao meu poema.
É mesmo a foto da minha mãe que à época, eu era o filho mais novo « estou ao colo da mãe». Posteriormente, a prole completou-se , pelo que actualmente somos 7 irmãos e 3 irmãs.
Gostei de saber que também tens olhos verdes como tinha a minha mãe e agora já tens mais sucessores. Tens que ser boa pessoa!
Cumprimentos do amigo,
Carlos Alberto Borges


De rosafogo a 6 de Maio de 2009 às 15:22
Obrigado pelo conceito que fizéste de mim,
pelo menos tento ser. Voltei para te dizer que tu e mais dois manitos, são muito parecidos com a tua mãe, o maiorzinho da direita e o mais pequenino da frente. Apesar das dificuldades que orgulho para a mãe ter assim tantos meninos. Olha pena tenho eu de não ter tido filho homem, só duas raparigas lindas.
Mas agora tenho dois netos , já estou completa e feliz.
Um abraço grande e parabéns


De umbreveolhar a 6 de Maio de 2009 às 23:29
Ólá minha amiga,
Não tens que agradecer, tenho de facto bom conceito da tua pessoa. -" Por pouco se vê muiito". Eu faço a minha análise através da tua escrita.
A prole à época era de cinco, depois continuou sendo actualmente 7 rapazes e três raparigas.
Gostei da tua observação sobre as parecenças, tenho uma irmã e um irmão que não estão na foto e que são também muito parecidos com a mkinha mãe
Se tens dua filhas lindas e dois netos, tens motivos mais que suficientes para seres uma mãe e avó orgulhosa.
Cumprimentos do amigo,
Carlos Alberto Borges


De lana no mundo a 8 de Maio de 2009 às 09:19
Olá amigo ,
Espero que estejas bem ... quero posts. quero saber novidades .. eu sei .. sou uma cusca ..heheh vá lá .. beijinho e bOm fim de semana !


De umbreveolhar a 9 de Maio de 2009 às 01:00
Olá minha estimada amiga,
São palavras como as tuas que são capazes de elevar o" astral "duma pessoa , como é o meu caso!
Parece que me sinto ainda muito sensibilizado após a publicação do post e a foto da minha mãe em que eu estou ao seu colo.
Depois disso a prole aumentou , sendo actualmente de : 7 irmãos e 3 irmãs
Tenho razão quando digo que em dado momento ajudaste-me e agora confirma-se mais uma vez, minha boa amiga.
Desejo-te um óptimo fim de semana e que realizes na vida os desejos que mais anseias e que bem mereces.
Cumprimentos,
Carlos Alberto Borges



De comunicadoras a 21 de Maio de 2009 às 23:53
Oi breve olhar
Já não tenho a minha, mas sei que ela só vai morrer ,quando eu morrer, até aí estará sempre comigo, consigo será igual concerteza, só não temos a presença fisíca, foi fazer uma viagem num grande cruzeiro...
Até breve
Herminia
Comecardenovopt.blogspot.com


De umbreveolhar a 22 de Maio de 2009 às 22:21
Como eu compreendo o que sentes. Ainda que nos custe, temos que nos resignar com esses grandes infortúnios da vida...
Já estive a visualizar o teu blog e hei-de voltar mais vezes. Agradeço muito os teus comentários.
Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De comunicadoras a 22 de Maio de 2009 às 22:53
Oi breveolhar
Já que passou pelo nosso blog,quando tiver um pouquinho de tempo...procure o poema que fiz a minha Mãe com o titulo :
PEDIDO A MINHA MÃE.
Até breve
Herminia


De umbreveolhar a 23 de Maio de 2009 às 15:27
Muito bem, gostei de ver. óptimo poema à sua mãe. É lindo.
Cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


Comentar post

Carlos Alberto Borges
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O meu blog e o mundo à distância de um clique

Ninguém dispensa a visita a umbreveolhar...


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

PORTUGAL
subscrever feeds
links
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
posts recentes

RECOMEÇA

QUADRA NATALICIA 2013

CHEGOU O OUTONO

CHEGOU A PRIMAVERA

Amar!

Meu Blog umbreveolhar e F...

Mar Português

Um Novo Ano com Paz!

Um BOM ANO de 2011

Natal 2010

pesquisar
 
arquivos
mais comentados
65 comentários
57 comentários
54 comentários
50 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

favoritos

Atraiçoada eleita!

curto circuito

MUNDO

Explicação da Poesia

Mar azul - Cesária Évora ...