Welcome to Blog umbreveolhar

O meu objectivo, é escrever breves textos, sobre os assuntos que eu considere de interesse nos mais diversos âmbitos, e que prendam a atenção do seu olhar!
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009
O Mostrengo
 

 

 

 

O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
A roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,
E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:
«El-Rei D. João Segundo!»


«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,
Três vezes rodou imundo e grosso.
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»
E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-Rei D. João Segundo!»

Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,
E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»

                                                                  
Fernando Pessoa


 

 



publicado por umbreveolhar às 20:37
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

8 comentários:
De Paola a 3 de Julho de 2009 às 20:40
Sempre o enorme Fernando Pessoa... e que grandes vozes declamaram esse poema... Boa escolha, amigo.

Beijinho.


De umbreveolhar a 4 de Julho de 2009 às 13:16
Olá estimada Amiga,
Quantos já declamaram efectivamente este extraordinário poema.
Um dosa prestigiados declamadores, foi o meu Pai e por isso recordo com saudade esta poesia do grande Fernando Pessoa.
Obrigadso por vires aqui e aceita os meus cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De Virginiana a 6 de Julho de 2009 às 22:56
Olá boa noite meu amigo...como estás Carlos?
Há tanto tempo que não dizemos nada...tenho andado muito afastada da inernet mas continuo com os meus amigos no coração...espero que tudo esteja bem contigo meu amigo!
Deixo-te um big beijo com saudades e desejos de uma óptima semana...

Teresa


De umbreveolhar a 8 de Julho de 2009 às 19:13
Olá minha Amiga,
O tempo nem sempre é suficiente para permitir mais e maiores contactos, mas temos amizade suficiente e boa para nos lembrarmos um do outro.
Um dia falaremos pelo messenger, tentando dessa forma distrair um pouco e falar do que nos apetecer.
Eu não esqueço nunca quem tem demonstrado comprovadamente ser amiga do amigo.
Vai correndo tudo bem e o mesmo espero se passe contigo.
Cumprimentos do Amigo,
Carlos Alberto Borges


De Virginiana a 10 de Julho de 2009 às 02:05
Tens razão Carlos...nem sempre o tempo é suficiente para pelo menos manter os bons contactos...mesmo um pouco afastada daqui, quem sabe um dia nos encontramos no messenger e colocamos a conversa em dia...e utilizando uma expressão tua, em tempo real!!!!

Um beijo com carinho e um sorriso...
A amiga

Teresa Santos


De umbreveolhar a 11 de Julho de 2009 às 20:47
Olá amiga Teresa,
Concordo plenamente com as tuas palavras, as quais agradeço e são sempre muito bem vindas. Oportunamente "vamos pôr a conversa em dia" logo que a minha disponibilidade me permita.
Uma coisa tenho a certeza, as férias fizeram-te bem e daí a tua predisposição para o diálogo que é tão enriquecedor e que ambos apreciamos.
Um bom fim de semana,
Carlos Alberto Borges


De rosafogo a 6 de Julho de 2009 às 23:16
Olá amigo Carlos

Boa escolha, Pessoa é aquele poeta, que sempre gostamos de ler e esta poesia é bem bonita, ouvida por quem a declame com firmeza.

E como ele deixou dito:

Entre o sono e o sonho
Entre mim e o que em mim
É o quem eu me suponho
Corre um rio sem fim.

Era um rio a transbordar de poesia, que não me canso de ler.
Boa semana e um abraço amigo
natalia


De umbreveolhar a 8 de Julho de 2009 às 19:31
Olá amiga Natália
Os teus comentários são sempre bem vindos, os quais agradeço.
Sem dúvida que este poema é muito lindo e mais interessante se torna quando é bem declamado, como tantas vezes vi e ouvi.
Somos ambos apreciadores deste grande poeta Fernando Pessoa que tão grandiosa obra nos deixou.
O meu tempo tem sido escasso, mas prometo logo que possível voltar a ser mais activo na Blogosfera, cujas Amigas como tu nunca esquecerei jamais.
Cumprimentos com muita Amizade,
Carlos Alberto Borges


Comentar post

Carlos Alberto Borges
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O meu blog e o mundo à distância de um clique

Ninguém dispensa a visita a umbreveolhar...


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

PORTUGAL
subscrever feeds
links
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
posts recentes

RECOMEÇA

QUADRA NATALICIA 2013

CHEGOU O OUTONO

CHEGOU A PRIMAVERA

Amar!

Meu Blog umbreveolhar e F...

Mar Português

Um Novo Ano com Paz!

Um BOM ANO de 2011

Natal 2010

pesquisar
 
arquivos
mais comentados
65 comentários
57 comentários
54 comentários
50 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

favoritos

Atraiçoada eleita!

curto circuito

MUNDO

Explicação da Poesia

Mar azul - Cesária Évora ...