Welcome to Blog umbreveolhar

O meu objectivo, é escrever breves textos, sobre os assuntos que eu considere de interesse nos mais diversos âmbitos, e que prendam a atenção do seu olhar!
Sábado, 18 de Julho de 2009
Amanhecer

 

O dia amanheceu...

 

Os raios de sol iluminam o dia que começa.

Eles vão descendo à Terra de mansinho.

 

Indicam-nos o que há de bom para fazer e sonhar.

Ouço o cantar da fonte e do rio que ameniza o silêncio do dia...

 

Em cada onda que bate, sinto o teu coração.

Em cada sopro do vento, vejo o esvoaçar dos teus cabelos negros como a noite.

Em cada silvado selvagem, vejo a amora doce que são os teus lábios.

Em cada animal que corre, vejo a força da Natureza.

Em cada flor que nasce, vejo como nascem os lírios do campo...

 

Tudo o que vejo são fontes de energia em tudo o que o amanhecer me inspira.

Só que preciso apurar os meus sentidos e ouvir o que me diz a voz do coração.

Transformar o invisível em cores do arco-íris.

Cada dia dá luz a um novo dia e que faz nascer em nós a alegria de viver.

 



publicado por umbreveolhar às 13:45
link do post | comentar | favorito
|  O que é?

57 comentários:
De Paola a 18 de Julho de 2009 às 16:39
...na comunhão da natureza tudo é mais que perfeito... apenas destoa a nossa própria imperfeição...

Bom fim de semana, amigo.

Beijinhos.


De umbreveolhar a 18 de Julho de 2009 às 20:08
Completamente de acordo, minha Amiga "na comunhão da natureza tudo é mais que perfeito"...
A nossa imperfeição que "destoa", também ela é própria da natureza, embora se pretendesse o contrário. E uns destoam mais que outros, pois não buscam a perfeição!
Cumprimentos do Amigo,
Carlos Alberto Borges


De Jorge Soares a 18 de Julho de 2009 às 23:59
Adorei a fotografia.

Cada novo dia é mais um que devemos aproveitar para viver...

Abraço e continuação de bom fim de semana
Jorge Soares


De umbreveolhar a 19 de Julho de 2009 às 21:15
Olá amigo Jorge Soares,
Agradeço o teu comentário, assim como a generosidade das tuas simpáticas palavras.
Efectivamente a fotografia é muito bonita, e tu também tiras fotografias muito bem conseguidas.
Concordo inteiramente com as tuas palavras, deve-se viver cada dia como se fosse o último.
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 19 de Julho de 2009 às 09:30
Caro Carlos Alberto,
Estás um poeta!
Gostei muito, foi fresco, para quebrar a densidade das coisas que andam à nossa volta.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 19 de Julho de 2009 às 21:20
Estimada amiga,
Gostei do teu comentário, o qual muito me alegrou. Não sou poeta, mas tenho momentos de inspiração para descrever aquilo que sinto.
Cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 20 de Julho de 2009 às 11:24
No fundo, somos todos poetas. (:

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 20 de Julho de 2009 às 20:36
Minha amiga,
Tens toda a razão, todos nós temos algum sentido poético, mas nem sempre damos azo à nossa inspiração.
Só quando nos apetece é que o poema surge, mas ainda bem que é assim, porque fazemos aquilo que nos apetece.
Agradeço a tua extraordinária simpatia cujas palavras calam fundo no meu coração.
Cumprimentos do amigo,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 20 de Julho de 2009 às 21:07
Caro amigo,
Obrigadíssima por todo esse discurso elogioso! A verdade é que tens razão. Por muito inspirados que sejamos, muitas vezes não damos uso ao nosso talento. Mas também é verdade que, para ser bem sucedido no mundo poético, não basta talento e inspiração. É preciso muito trabalho, que até leva as pessoas à loucura. Infelizmente pensam que a poesia é muito facilitista.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 12:51
Olá minha Amiga,
Antes de mais, digo-te que achei muito interessante este pequeno "debate" sobre poesia, onde afinal estamos ambos de acordo.
Há de facto quem pense que é fácil fazer poesia, mas não é!...
A menos, que o objectivo seja apenas a rima, a qual como sabes pode ser emparelhada, cruzada ou interpolada. A livre é mais complicada...
Agoram falo de prosa para te dizer que escreves muito bem e suponho que vai sair um livro. Ou estarei enganado?...
Cumprimentos do Amigo que muito te considera,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 14:05
Caro amigo,
A minha muito pessoal opinião é que a rima é apenas um acessório para marcar determinados momentos importantes. É por isso que na minha poesia raramente se encontra a rima, limito-me a fazer versos brancos.
Quanto ao livro, é verdade que ando a trabalhar nisso. Já comecei vários, mas nunca cheguei a terminá-los. Ultimamente, como ando muito embrenhada a ler Stieg Larsson e os livros de Douglas Preston & Lincoln Child (se não conheces, aconselho vivamente), tudo o que consigo escrever são policiais bastante escuros e carregados se suspense. De qualquer maneira, mesmo que chegue a terminar este romance, nenhuma editora o vai publicar. Afinal, só tenho dezasseis anos. (:

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 15:50
Olá minha Amiga,
Surpreendeu-me pela positiva, apenas teres 16 anos e escreveres tão bem!
Sobre a poesia, estamos conversados... Já dissemos ambos o que pensávamos sobre a mesma...
Espero que leves " a bom porto" o livro que te propões publicar, ainda que para tal seja provavelmente necessário, esperar pelos dezoito anos...
Sobre os autores não li que me lembre livros deles, mas admito que sejam bons escritores.

Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 16:05
Caro Carlos Alberto,
Esperar pelos 18 anos acho que não é bem a questão, pois já existem várias pessoas menores de idade com livros publicados. Penso que um desses exemplos foi, salvo erro, o ano passado, quando uma rapariga de 16 ou 17 anos publicou um livro de poesia. Esse foi um caso imensamente mediatizado, a pobre da rapariga cirandava entre Fátima e Você na TV como se fosse uma cesta. O problema que eu vejo é o facto de não ser levada a sério. Primeiro, por muito que me custe a admitir, não passo de uma amadora e a minha escrita é substancialmente infantil. E mesmo que não seja tanto assim, toda a gente não me vai ver como uma escritora madura na plenitude das minhas capacidades. Mesmo que conseguisse ser publicada (pela Caminho, imagino, já que ganhei um concurso da editora), o livro não ia ter saída. Porque, enfatizo, não me iam levar a sério. Infelizmente.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 19:35
Olá minha amiga,
Escrevendo tu tão bem, pensei que o único impedimento fosse o factor idade.
Não sendo esse ocaso, em qualquer altura surgirá a oportunidade da publicação do livra, o importante é nunca desistir e confiar sempre nas tuas capacidades.
Cumprimentos.
Carlos Alberto Borges



De Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 19:39
Esperemos.
Depois, espero que o compres. :P

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 19:47
Minha Amiga,
É garantido que comprarei o livro, mas quero com uma dedicatória tua.
Volta sempre e aceita um abraço do teu Amigo,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 19:49
Aviso quando fizer uma sessão de autógrafos ahah

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 19:58
Olá minha Amiga,
Fica combinado, minha amiga.
Terei o elevado prazer de lá estar e que seja o mais breve possível. Não se trata de uma utopia!
Que a vida te traga a realização de todos os teus legítimos desejos.
O Amigo,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 20:03
Vais ter o prazer de conhecer o meu verdadeiro nome.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 2 de Agosto de 2009 às 12:41
Espero que sim. E porque não conhecê-lo ainda antes?

Cumprimentos do Amigo,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 2 de Agosto de 2009 às 15:13
Veremos.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 3 de Agosto de 2009 às 19:28
Olá minha Amiga,
Então... Espero para ver...
Achei piada a uma só palavra, a qual tem muito sentido, minha amiga..
Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 3 de Agosto de 2009 às 21:12
Carlos Alberto,
Já comecei o meu livro. É uma espécie de thriller/policial que se passa na cidade do Porto.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 5 de Agosto de 2009 às 05:09
Olá minha Amiga,
Tenho a certeza que vai ser uma óptima história policial.
Fico na expectativa de o ler e pretendo que seja autografado. Não desistas vai em frente.
Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De umbreveolhar a 5 de Agosto de 2009 às 06:34
Minha Amiga,
Esqueceu-me de referir uma coisa!
Ainda não sei o nome, nem do livro, nem da autora.
Mas até compreendo, um segredo bem guardado dá outro suspense!... Admiro a tua inteligência. Segue em frente.
Nunca é demais repetir este estímulo.
Cumprimentos do Amigo,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 5 de Agosto de 2009 às 10:59
Faço uma vénia às tuas palavras.

Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 7 de Agosto de 2009 às 21:15
Olá minha amiga,
Obrigado pela simpatia e pela vénia!
Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De Katerina K. a 8 de Agosto de 2009 às 11:27
Voltarei. Também és sempre bem-vindo nos Rascunhos.


Abraço flautístico,
J.F.


De umbreveolhar a 8 de Agosto de 2009 às 13:00
Olá minha Amiga,
Fico feliz pela tua simpatia e obviamente que vou como habitualmente visitar o teu blog e fazer os meus comentários, com muito gosto.
Aliás, se verificares no meu blogs, o teu está linkado para mais fácil consulta.
Desejo-te um bom fim de semana,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 19 de Julho de 2009 às 11:58
Olá a migo Carlos Alberto. Obrigado porque tentaste fazer uma discrição do que é a natureza, e quase o conseguiste. Sabes que a natureza é das coisas mais complexas que existem, e por isso muito difícil de descrever. Alem de que a beleza da natureza, é conforme os olhos que a contemplam, Tem mais ou menos cor. Tem mais ou menos Tonalidades conforme a época do ano me o estado de espírito de quem a contempla. Mas independentemente de tudo isto, a grande beleza está, em que na natureza tudo é naturalmente natural. Desculpa a lengalenga, mas a natureza para mim é uma Ode musical das mais belas que existem. Um grande abraço deste teu amigo Eduardo.


De umbreveolhar a 19 de Julho de 2009 às 21:24
Amigo Eduardo,
Obrigado pelo teu comentário, o qual agradeço. Pois é, a natureza é muito complicada de definir, por isso eu não falei sobre a natureza mas apenas descrevi alguma coisa sobre o amanhecer. É sempre um gosto receber as tuas palavras sinceras e amigas.
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 20 de Julho de 2009 às 18:25
Olá amigo Carlos Alberto. Desculpa mas eu não mereço tanto. Apenas fico fora de mim quando me cheira a natureza. Porque a Natureza é minha amiga, e eu também sou amigo dela natureza cria a beleza e eu vou desfrutando dela. Um abraço deste amigo Eduardo.


De umbreveolhar a 20 de Julho de 2009 às 20:39
Olá amigo Eduardo,
Quem é que não gosta da Natureza? - Dela nós também fazemos parte com as sensibilidades próprias da vida da Natureza.
Já dizia o poeta "A Natureza sou eu e as forças da Natureza nunca ninguém as venceu".
Um abraço do amigo,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 21 de Julho de 2009 às 11:08
Olá amigo Carlos Alberto. É uma grande verdade que as forças da natureza nunca ninguém as venceu, e nem vencerá. A natureza é admirável e Imponente ao mesmo tempo. Um Abraço deste amigo Eduardo.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 12:59
Amigo Eduardo,
Ãgora, é que retomaste o caminho certo, comunicando através deste blog, numa espécie de debate de ideias e naturalmente, estou em pleno acordo sobre a temática da Natureza... Nós somos a força da Natureza! Um grande abraço do teu sempre Amigo, Carlos Alberto Borges


De Fisga a 21 de Julho de 2009 às 16:12
É só para te retribuir o abraço que me mandas. Obrigado e tudo de bom e de acordo com a natureza. Eduardo.


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 19:42
Olá amigo Eduardo,
Estamos no tempo do calor , em que apetece mesmo uma "loira". Gostei da tua ideia em colocares um ícon com essa lembrança.
Sempre com muita consideração,
Carlos Alberto Borges


De Fisga a 22 de Julho de 2009 às 19:08
Olá amigo Carlos Alberto. Sabes Amigo, ninguém melhor do que um homem, para saber do que outro homem gosta, é um julgamento em causa própria, mas que para o efeito deve funcionar bem. Abraço Eduardo.


De umbreveolhar a 3 de Agosto de 2009 às 20:40
Olá Amigo Eduardo,
Estou totalmente de acordo com a tua apreciação sobre esta matéria.
Um grande abraço,
Carlos Alberto Borges


De rosafogo a 19 de Julho de 2009 às 22:33
Amanhecer, ter outro dia a chegar
Uma luta desenfreada, por viver
Sentimentos novos de bem ou mal-querer
Poder-se ou não no Amor vacilar
Nesse novo dia a chegar.
Pode ser dura a realidade!
Ou ter do arco íris mil cor...
Também pode trazer a saudade?!
Que se tem dum grande Amor.

Amanhecer e seguir viagem
E quando o Sol nascer
Que as nuvens de passagem
Nos deixem o frio distante
E em liberdade viver
num vôo feliz e aquietante.

um abraço de amizade
uma boa semana sempre com um novo dia a sorrir
natalia


De umbreveolhar a 19 de Julho de 2009 às 23:49
Olá Amiga Natália,
Não é quem quer, que faz um comentário tão belo com um poema fantástico.
Fico-te muito grato por isso, pois além do mais, revela uma amizade mútua e que tanto aprecio!
Obrigado pelas tuas palavras em prosa e o mesmo te desejo a ti.
Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De poetaporkedeusker a 21 de Julho de 2009 às 16:37
Meu amigo! Foi um prazer travar conhecimento com este teu lado de Poeta-criador! Já te conhecia aquele lado de quem gosta de poesia e vai publicando o que os outros escreveram, mas este é uma feliz surpresa para mim. Parabéns e um grande abraço!


De umbreveolhar a 21 de Julho de 2009 às 19:23
Olá Maria João
Gostei muito das tuas palavras, as quais agradeço.
Sobre o lado criador da poesia, de vez em quando tenho momentos de inspiração e passo-os à escrita para serem lembrados.
Cumprimentos e volta sempre que possas,
Carlos Alberto Borges


De poetaporkedeusker a 22 de Julho de 2009 às 11:43
Amigo, estou num daqueles dias em que me apetece abraçar toda a gente e cada palavra amiga me põe a lagrimita no olho... obrigada pelas tuas palavras!
Um enorme abraço!


De umbreveolhar a 2 de Agosto de 2009 às 13:25
Olá Amiga Maria João,
Por ter regressado agora de férias, apenas li hoje o teu fabuloso comentário, que embora o digas explicitamente, entende-se bem o teu contentamento e por isso, eu também me sinto feliz por isso.
Continua assim. A vida tem os seus espinhos, mas não é sempre...
Um bom Domingo para ti.
Carlos Alberto Borges


De poetaporkedeusker a 3 de Agosto de 2009 às 15:05
Espero que tenhas tido umas maravilhosas férias, Carlos. Eu vou continuar por aqui, no meu cantinho ajardinado e tão cheio de encantos.
As deslocações, mesmo que não sejam a locais muito distantes, deixam-me muito cansada e dorida.
Um grande abraço!


De umbreveolhar a 3 de Agosto de 2009 às 20:03
Olá Maria João,
As férias decorreram dentro do previsto, embora curtas - apenas dez dias.
Para o fim do ano há mais!...
Desejo-te saúde e muitas felicidades. És uma pessoa que estimo muito, como sabes.
Cumprimentos e volta mais vezes,
Carlos Alberto Borges


De M.Luísa Adães a 30 de Julho de 2009 às 15:30
Conhecia-o de nome, ficou-me na
lembrança e na flautista o encontrei,
chamou minha atenção pelo que escreve
e ser amigo de um amigo meu "Fisga".

"O dia amanheceu"

é uma apologia à vida!

Cumprimentos,

Maria luísa


De umbreveolhar a 2 de Agosto de 2009 às 17:39
Olá Maria Luísa,
É para mim motivo de grande satisfação ter visitado o meu Blog através das pistas que referiu e pelos vistos já conhecia o nome do mesmo.
Fico muito grato pelo elogio das suas palavras sobre o que escrevo, que vindo de quem vem ainda é motivo para maior satisfação.
Adicionei-a como amiga, já dei uma vista de olhos ao seu blog e apercebo-me da bela poesia que tem lá escrita pelo que passará a ser um dos meus blogs favoritos.
Cumprimentos e volte sempre,
Carlos Alberto Borges


De M.Luísa Adães a 2 de Agosto de 2009 às 19:51
Carlos

Agradeço o adicionar-me como amiga.
É uma honra! Leia, se possível, o que
escrevo, fica a conhecer-me melhor!
Tem vários amigos que são meus amigos e
muito bons.
Então temos afinidades,
ambos escrevemos.
escutamos a dolência das ondas,
damos pela canção do vento,
ouvimos no verão as cigarras,
notamos a mudança das cores
e amamos a natureza...
Somos irmãos!...

Esta é uma análise breve, baseada na
Apologia à Vida,

no seu poema "Amanhecer".

E esta sou eu quem escreve e agradece!

Com amizade,

Maria Luísa


De umbreveolhar a 3 de Agosto de 2009 às 19:47
Olá Maria Luísa,
Aprecio muito as tuas palavras generosas e apercebo-me da tua cultura, escrevendo muito bem em prosa e verso.
Os teus poemas são excelentes. Já li muitos e acho curioso o facto de os ilustrares com pinturas do famoso Salvador Dali. Os meus parabéns.
Também verifiquei que tens livros publicados, os quais são com certeza um sucesso. Vou adquirir um exemplar, mas gostaria que me informasses como proceder.
Gostei muito deste poema em jeito de comentário.
Vou fazer um link do teu Blog para mais fácil e rápida consulta. Estou muito contente por nos conhecermos virtualmente.
Volta sempre e cumprimentos,
Carlos Alberto Borges


De M.Luísa Adães a 4 de Agosto de 2009 às 05:35
Carlos

Obrigada por escreveres e pelo que dizes.
Quanto aos meus livros, o último em prosa,
foi escrito em 2002, pertenço à APE desde
1998 (1º. livro). Foram lançados em
Setúbal, pelo Centro de Estudos Bocageanos.
Editados em Lisboa pela Hugin.
Esrão em várias bibliotecas, museus e um deles, Arrábida, Serra, Mar e Vento, também
está exposto no Convento da Arrábida pela
Fundação do Oriente.

Depois houve um interregno e comecei a
escrever na Net , mas de uma forma diferente, para um público diferente e sensível. Optei pela poesia e tenho o aval da
Camara de Almada e do Vereador da Cultura
para em 2010, editarem tudo quanto tem sido escrito na Net.
Então, estou a aguardar essa benesse.

os livros já publicados , deixaram de estar nas
livrarias do País, a Editora fechou e eu
fiquei à deriva - entrei na Net, em especial no Sapo, onde tenho escrito e encontrado
bons amigos. Em 2010, como disse, o Vereador e a CMAlmada vão ajudar a editar
o que, eventualmente, possa ser o meu último livro.

Mas se quiseres, manda a tua morada por
email e eu envio-te dois exemplares, um em
verso e outro em prosa-poetica, para o teu endereço e aí, tens de confiar em mim.
Mas confia, eu sou natural , simples e honesta e pertenço à Associação Portuguesa
de Escritores.







email: luisa_maldonado@sapo.pt

Com amizade,

Mª. Luísa


De umbreveolhar a 5 de Agosto de 2009 às 05:39
Olá Maria Luísa,
Antes de mais, agradeço a generosidade do teu comentário, sobre o que escrevo.
Quando me apercebi e disse que és uma pessoa muito inteligente, não me enganei. Foi uma coisa muito boa para nós termo-nos conhecido na blogosfera. O meu blog ficou mais rico com a tua presença e excelente Amiga.
Mais uma boa parte do teu currículo fiquei a conhecer e sobre isso dou-te os parabéns merecidos.
Aceito, agradeço e tenho curiosidade que me envies os dois livros da tua autoria.
Por e-mail vou dar-te a minha direcção para esse efeito e mais que seja necessário. Obrigado mais uma vez.
Volta sempre e cumprimentos do Amigo,
Carlos Alberto Borges



De M.Luísa Adães a 5 de Agosto de 2009 às 08:37
carlos

Faço minhas as tuas palavras "o meu blog
ficou mais rico com a tua presença"
e o meu estar na blogosfera, fez-me escrever
coisas sinceras ,para pessoas muito sensíveis.
Cada um a seu modo escreve na Net o que
gosta - não sei se bom ou mau - escrevem
todas as coisas que o mundo real finge
não existir.
E encontram-se bons amigos e escreve-se para os que gostam, os que não gostam
afastam-se...Quando não gostamos,
nos devemos afastar sem comentar.

Ficam os que gostamos e esses tornam-se
amigos - tão diferentes do mundo real -
como se o mundo Virtual fosse, assim, tão
diferente... E não é!
Pode é ser msis sincero, agrade ou não.

Tem a sua invulgaridade, isso tem e agrada
e se não agrada, esquecemo-nos e continuamos em frente, a caminhada.

Um dia desaparecemos e ninguém pergunta
Nada! E os outros continuam para sempre,
até lhes acontecer o mesmo.

Chegadas e partidas, constantes , o Tudo
e o Nada!

Continuo a esperar por ti e comigo... os
meus poemas, feitos do pouco que sou
e que digo!

beijos da amiga,

Maria Luísa




De umbreveolhar a 7 de Agosto de 2009 às 21:12
Olá Maria Luísa,
Pelos vistos estamos de acordo sobre o enriquecimento mútuo dos nossos blogs devido ao nosso feliz conhecimento.
De resto também estou de acordo e compreendo bem o desabafo que referes.
Comquanto, não tenhas abordado que recebeste o meu e-mail, eu enviei-o para ti.
Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


De M.Luísa Adães a 8 de Agosto de 2009 às 09:34

Agradeço o email, mas esqueci-me de tirar a 1ª. morada, pareceu-me que a ias abandonar
fiquei com a definitiva e para essa tenho de esperar o dia em que lá te vais encontrar.

Talvez próximo do final do mês!

Obrigada por confiar! Não está esquecido!

Beijos,

Maria Luísa


De umbreveolhar a 8 de Agosto de 2009 às 10:54
Olá Amiga Maria Luísa,
Comprovo assim que o e-mail seguiu, mas quem agradece sou eu pela tua elevada gentileza.
Desejo-te um óptimo fim de semana com tudo de bom.
Cumprimentos e volta sempre,
Carlos Alberto Borges


Comentar post

Carlos Alberto Borges
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O meu blog e o mundo à distância de um clique

Ninguém dispensa a visita a umbreveolhar...


MusicPlaylist
MySpace Playlist at MixPod.com

PORTUGAL
subscrever feeds
links
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
posts recentes

RECOMEÇA

QUADRA NATALICIA 2013

CHEGOU O OUTONO

CHEGOU A PRIMAVERA

Amar!

Meu Blog umbreveolhar e F...

Mar Português

Um Novo Ano com Paz!

Um BOM ANO de 2011

Natal 2010

pesquisar
 
arquivos
mais comentados
65 comentários
57 comentários
54 comentários
50 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

favoritos

Atraiçoada eleita!

curto circuito

MUNDO

Explicação da Poesia

Mar azul - Cesária Évora ...