Welcome to Blog umbreveolhar

O meu objectivo, é escrever breves textos, sobre os assuntos que eu considere de interesse nos mais diversos âmbitos, e que prendam a atenção do seu olhar!
Sábado, 17 de Maio de 2008
A comerciante preocupada! Quais são os pitos e as pitas!

Há dias entrei no estabelecimento comercial  de retalho  de produtos mistos, e verifiquei que no balcão só estava o proprietário e meu amigo, Sr. Gilberto, o qual me disse de imediato que estava sozinho, porque o seu genro e esposa estavam doentes e acamados. A  sua nora há bastante tempo que tinha ído buscar os pitos, e ainda não tinha chegado!

O meu amigo é uma pessoa muito simpática e além de ser um comerciante abastado, com diversas propriedades agrícolas, é muito estimado  pelas pessoas daquela freguesia paradisíaca  de  Ponte do Lima. Verifiquei que a clientela tinha-se deslocado lá em "peso", o que motivou uma observação minha, dizendo ao Sr. Gilberto - A minha visita deu-lhe sorte, o estabelecimento está a abarrotar de clientes - respondeu-me que as muitas Senhoras que lá estavam, esperavam pela nora e consequentemente pelos pitos que ela fora buscar - Ah, respondi eu  algo intrigado.

Eu quase não tinha sítio para conversar com o meu amigo, e sempre  que me deslocava para um espaço vazio, dava com a cabeça em qualquer coisa que estava pendurado no tecto: ou num cacifre de pesca, num bacalhau,  num conjunto de botas ou sapatos, o que calhasse! Porque o material para venda é tanto, que por muito que seja o espaço, está tudo repleto até ao tecto!

De repente apercebemo-nos  do ruído duma viatura, e aquelas senhoras da Aldeia foram logo ver quem era, e aperceberam-se que era a nora do comerciante, trazendo os pitos e pitas que há tanto tempo esperavam. Ficaram todas contentes com a cara de riso de satisfação.

Já dentro do estabelecimento a nora do comerciante, que estava com ar cansado, pois também é muito franzina, denotava também algum agastamento, sinal que nem tudo correu pelo melhor. No entanto começou logo a interrogar as clientes de quantos pitos pretendia cada uma, sempre mais de cinquenta!

É então que se gera grande confusão, porque umas só queriam pitos e outras pretendiam também pitas. Exclamou logo a Nora! - Eu sei lá quais são os pitos e as pitas! - Como têm conhecimento é o meu Bruno (marido) que trata  disto  e eu apenas fui buscá-los porque ele está doente com gripe como sabem.

Eu fingia que não me estava a aperceber de nada, pois também o assunto não era comigo, mas ao ouvir bastante alvoroço daquelas clientes de cara corada devido ao calor e não só, prestei alguma atenção, mas discretamente.

Dizia a nora : - eu não sei quais são os pitos e as pitas. São muitos os caixotes que trago e não têm lá escrito qualquer indicação se são machos ou fêmeas! Mas não convenceu as clientes com essas palavras, porque desejavam  levar para criação pitos e pitas.

Disse uma cliente com aspecto de mais "reguila"  -  é  fácil as pitas são as que se agacham e os pitos são os que se põem por cima!  A comerciante algo irritada disse:  -Agora que eles vêm cansados do calor é que estão para isso! Outra cliente mais tímida disse: - também há uma forma de distinguir os pitos das pitas. - Os pitos possuem um pequeno " coisa" e por aí também se conhece. Diz a comerciante agora é que vamos estar a ver isso!

Eu acabei por dizer uma frase -  Os pitos podiam ser pintados numa  cor à escolha, e assim  estava o assunto resolvido. Fez-se silêncio que não sei se era de aprovação ou não. Insisti, fazendo-me de "alonso"  -  é verdade mas os pitos não têm, crista? - responderam quase em coro - Só têm crista quando forem maiores. Ah! pois não me lembrava disso!

Finalmente chegou-se a uma conclusão. Disse a  vendedora:  - vocês levam a quantidade que desejarem e se a encomenda não estiver conforme, faz-se a troca das aves entre vocês, ao que aderiram à proposta e finalmente as pessoas levaram as encomendas, com a garantia de poderem trocar pitos por pitas, ou vice-versa.

E assim terminou aquilo que eu presenciei, tendo achado muita piada ao regionalismo " pitos e pitas, em vez de pintos ou pintainhos!  Quando me lembro disso, como agora apetece-me sempre rir!

 

 

 



publicado por umbreveolhar às 16:35
link do post | favorito

De Maria João Brito de Sousa a 18 de Maio de 2008 às 16:00
Vejo que recuperou muito bem do trambolhão.
Cuidado com a cabeça nos bacalhaus e nos presuntos! É preferível levar uns pitos e umas pitas que são ´lindíssimos e macios.
Um abraço!:))


De umbreveolhar a 18 de Maio de 2008 às 21:08
Muito obrigado pelas suas palavras sempre agradáveis. Quanto ao trambolhão estou a recuperar bem e quase pronto para outro "salvo seja" !
De facto alguns estabelecimentos das aldeias não se modernizam e para se poder andar dentro deles só de capacete!

Cumprimentos e volte sempre,
Carlos Alberto Borges


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Carlos Alberto Borges
Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


subscrever feeds
links
posts recentes

RECOMEÇA

QUADRA NATALICIA 2013

CHEGOU O OUTONO

CHEGOU A PRIMAVERA

Amar!

Meu Blog umbreveolhar e F...

Mar Português

Um Novo Ano com Paz!

Um BOM ANO de 2011

Natal 2010

pesquisar
 
arquivos
mais comentados
65 comentários
57 comentários
54 comentários
50 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

favoritos

Atraiçoada eleita!

curto circuito

MUNDO

Explicação da Poesia

Mar azul - Cesária Évora ...